Como produzir de uma forma mais intensa, produtos mais baratos com mais rapidez?

Pode-se dizer que essa resposta resume o que é Taylorismo e foi a missão de vida de um jovem metódico e obstinado que transformou para sempre os conceitos de administração.

Ainda no século 18, na Inglaterra, o homem percebe que a força produzida pela queima do carvão podia fazer uma máquina funcionar. Foi assim que as locomotivas ganharam espaço e se tornaram um dos grandes meios de locomoção da nação.

Essa descoberta revelou um dos primeiros sinais de que o avanço da indústria tinha, definitivamente, relação com a mecanização do trabalho.

Mas foi na segunda Revolução Industrial, com o avanço do ramo petrolífero, no fim do século 19 e início do século 20, que houve um crescimento grande das indústrias, surgindo formas de aumentar a produção com mais eficiência.

Sabemos que a Revolução Industrial iniciou na Europa, mas devido a sua abundância de recursos produtivos os Estados Unidos também cresce como potencial industrial e empreendedor.

E foi lá, em meio às fábricas, que um rapaz trabalhador metódico e exigente, com apenas 18 anos, começou a observar problemas com empregados.

O que ele identificou:

  • Má relação dos empregados com gerentes
  • Trabalhadores ociosos e desmotivados

Frederick Winslow TaylorEsse rapaz é considerado pai da Administração Científica. Estamos falando de Frederick Winslow Taylor.

Nascido em 1856 e falecido em 1915, Taylor também foi o precursor do estudo do tempo e do movimento. Ele iniciou sua carreira como operário da companhia de aço Midvale Steel Works, onde futuramente assumiu como engenheiro-chefe.

Também foi consultor na Bethlehem Steel Works em Pittsburgh, onde colocou em prática seus métodos. Taylor acreditava que todo gestor deve cumprir as funções de planear e controlar, ou seja, deve supervisionar o trabalho para recompensar ou punir os funcionários de acordo com suas entregas.

No passado, o homem foi o primeiro; no futuro, o sistema deve ser o primeiro. O primeiro objetivo de qualquer sistema deve ser o desenvolvimento de primeira classe.
Frederick Winslow Taylor

O que defendia Taylor?

Taylor se destacava em suas atividades, se formou em Engenharia Mecânica, trabalhou em diversas indústrias e ganhou renome pela sua sabedoria em busca da melhoria da produtividade.

Essa melhoria se dá pela utilização de métodos científicos, por isso foi denominada Teoria da Administração Científica.

Até então nunca havia existido estudos e experimentos dentro das organizações. Tudo era feito por meio de experiências vividas e observações, o que chamamos de conhecimento empírico.

Qual é a teoria de Frederick Taylor?
Agora que você sabe quem foi Taylor, andava pelas fábricas com relógio na mão e caneta na outra, fazendo análises e testes e experimentos em busca do aprimoramento da produção. Isso ficou conhecido como conhecimento ou métodos científicos.

E foi através desses aprimoramentos técnicos que Taylor identificou diversos problemas, entre eles:

  • Falta de incentivo ao trabalhador
  • Trabalhadores não cumpriam suas responsabilidades
  • Gestão baseada em conhecimento empírico (intuições e palpites)
  • Empregados sem aptidão
  • Setores da empresa não se relacionavam
  • Gestores não conseguiam dividir corretamente tarefas

Nessa época ficou conhecida como Administração Científica, Sistema de Taylor ou Taylorismo.

As melhores frases de Taylor

Devido ao seu impacto na história e administração, Frederick W. Taylor foi eternizado por algumas de suas frases, que resumem o Taylorismo. Separamos as melhores para você se inspirar!

Nós não pedimos que você pense; há pessoas pagas por isso, então comece a trabalhar!

A ideia de tarefa é, quiçá, o mais importante elemento na Administração Científica.

O indivíduo atinge a sua maior prosperidade, isoladamente, quando alcança o mais alto grau de eficiência, isto é, quando diariamente consegue o máximo rendimento.

O melhor tipo de administração usada atualmente pode ser definido como um sistema em que os trabalhadores dão os seus melhores esforços e recebem estímulos especiais dos seus patrões.

O principal objetivo da administração deve ser o de assegurar o máximo de prosperidade ao patrão e, ao mesmo tempo, o máximo de prosperidade ao empregado.

Quando e onde surgiu o Taylorismo?

O denominado Taylorismo surgiu nos Estados Unidos em meados do século XX, durante o desenvolvimento industrial.

Um maquinista da Tabor Company, empresa onde a consultoria de Frederick Taylor foi aplicada na prática, no ano de 1905.

Um maquinista da Tabor Company, empresa onde a consultoria de Frederick Taylor foi aplicada na prática, no ano de 1905.

O que é Taylorismo e suas características?

O método de Taylor começou no chão de fábrica, mas ao longo das décadas (e dos séculos) passou a influenciar o estilo de vida e a cultura dos trabalhadores. Muitas organizações adotaram o sistema produtivo, apesar de ainda possuir rejeição entre empresas e indústrias.

O que caracteriza o Taylorismo é a ênfase nas tarefas para reduzir desperdícios, padronizar o trabalho e produzir mais em menos tempo.

Para entender melhor a atuação de Taylor e como funciona o Taylorismo podemos dividir a Administração Científica em três fases:

PRIMEIRA FASE

Refere-se aos problemas salariais, ao estudo do tempo, definição do tempo padrão e gestão de tarefas.

Isso porque os funcionários estavam desmotivados com seus salários por acreditarem que a forma de pagamento só beneficiava seus patrões. Por isso esses trabalhadores não se dedicavam em suas tarefas. Taylor achou por bem que os funcionários deveriam ter aumento salarial e participação nos lucros.

A partir desse momento, Frederick Taylor começou a fazer testes com cronômetros e avaliar o tempo dos funcionários no espaço de trabalho. Assim, ele observou quantos movimentos eram necessários para o cumprimento de cada atividade e excluiu os movimentos desnecessários.

Dessa forma o profissional fazia sua tarefa com eficiência, produzia mais e aumentava os lucros da empresa. Essa técnica ficou conhecida como o Estudo dos Tempos e Movimentos.

Ainda nessa fase, houve pagamento de incentivos, ganho na produção e seleção do empregado pensando no posto de trabalho. Ou seja, o trabalhador era contratado conforme sua aptidão e perfil. Isso permitiu a divisão, padronização e controle do trabalho.

SEGUNDA FASE

Nesta fase Taylor aprimora os métodos de trabalho pensando que reduzindo desperdícios de tempo e incentivos atraentes, a produção seria bem mais eficiente. Para isso foram desenvolvidos os princípios da Administração Científica, que prega:

  • Seleção e treinamento de pessoal
  • Altos salários
  • Custo baixo de produção
  • The Best Way – a melhor maneira para executar tarefas
  • Cooperação entre administração e trabalhadores

TERCEIRA FASE

Na última fase do processo, Taylor sistematiza seus métodos no livro Princípios da Administração Científica, onde os objetivos foram:

  • Substituir o conhecimento empírico por desenvolvimento de ciência
  • Selecionar, treinar e desenvolver o trabalhador
  • Cooperar com os trabalhadores para que acreditasse e fizessem os trabalhos de acordo com os princípios da empresa

A teoria também ofereceu grande contribuição para as fábricas da época.

Quem nunca ouviu falar dos carros da Ford?

Henry Ford desenvolveu um sistema de organização do trabalho industrial chamado de Fordismo. Foi o surgimento da linha de montagem, onde cada trabalhador permanecia em determinado local realizando tarefas específicas enquanto o produto se deslocava através de uma esteira.

As máquinas ditavam o ritmo do trabalho.

Trabalhadores na primeira linha de montagem em movimento montaram magnetos e volantes para veículos Ford em Highland Park, Michigan, no ano de 1913.

Trabalhadores na primeira linha de montagem em movimento montaram magnetos e volantes para veículos Ford em Highland Park, Michigan, no ano de 1913.

Quem foi Taylor para a administração?

Frederick W. Taylor é considerado um dos grandes inovadores de todos os tempos. Dá para dizer que foi o primeiro homem na história registrada que considerou o trabalho merecedor de estudo e observação sistemática.

O método de organização científica do trabalho de Taylor provocou a onda de riqueza que elevou as massas trabalhadoras nos países desenvolvidos acima de qualquer nível registrado e que perdurou por 65 anos.

Taylor estabelece uma nova forma revolucionária de organização e de atuação de gestores em empresas. Para ele, a única alternativa para as organizações é apostar na distribuição de trabalho e em um sistema de remuneração para produzir mais com o mínimo de mão de obra possível.

O Taylorismo propõe duas maneiras de trabalhar:

Divisão vertical do trabalho

Estrutura para aconselhar os funcionários sobre a melhor maneira de desempenhar suas funções, fornecendo treinamento e ferramentas apropriadas.

Divisão horizontal do trabalho

Essa se tornou a estrutura ideal de distribuição das estações de trabalho para minimizar duplicidades e ambiguidades.

Se por um lado trabalhadores virão a remuneração aumentar, os consumidores assistiram os preços dos produtos despencarem!

Com o taylorismo, mais consumidores se tornaram capazes de adquirir bens, o que levou a uma explosão de demanda e, portanto, de produção e consumo!

Entenda melhor o que é Taylorismo e a dinâmica desse sistema produtivo neste vídeo.

Os críticos do Taylorismo

As críticas à Frederick W. Taylor tinham relação com a mecanização dos serviços (que equipara o operário a uma máquina) e com o esgotamento físico, pois para ganhar mais o trabalhador deve produzir mais, tudo no tempo determinado pelo gestor.

Henry Mintzberg foi veementemente contra a proposta do Taylorismo, reforçando que a obsessão pela eficiência camufla valores sociais, uma vez que o operário trabalha para conquistar benefícios intangíveis.

O esgotamento dos trabalhadores, que precisavam trabalhar em dobro para conseguir um salário digno, também foi alvo de críticas de estudiosos socialistas à teoria de Taylor.

Conheça os 6 seguidores do Taylorismo

Frank Gilbreth

Defendeu boa parte dos princípios da Administração Científica propostos por Taylor, principalmente a filosofia sobre divisão do trabalho.

Morris Cooke

Utilizou conceitos da teoria da Administração Científica na gestão do governo e educação, colocando em prática as propostas de Taylor na Câmara Municipal da Filadélfia.

Henry Ford

Com base nos princípio do Taylorismo e trabalhou conceitos para criar outras formas de reduzir custos e aumentar a produção.

Henry Gantt

Foi parceiro de trabalho de Taylor na Midvale Steel desenvolvendo outros métodos importantes e focados planejamento, custos e tempo de produção, como controle gerencial.

Lilian Gilbreth

Desenvolveu uma tese através do estudo de trabalhadores no setor de produção de uma fábrica sobre “A psicologia da administração”.

Harrington Emerson

Empregou os princípios da eficiência organizacional de Taylor sugerindo conceitos de padrões, recompensas, bom senso, objetivos, entre outros.

Saber o que é Taylorismo ajudou a apresentar uma nova perspectiva sobre a gestão do seu negócio?

Então me chame no WhatsApp e vamos tornar sua empresa mais produtiva!