O Senso de Economia e Combate ao Desperdício (SETSUYAKU) tem como objetivo proporcionar modificações e melhorias para minimizar as inúmeras fontes de desperdício e economizar recursos dentro da empresa.

Este é o ponto culminante do Programa 10S, uma vez que com os sete Sensos anteriores incorporados ao comportamento das pessoas, o resultado é motivação de sobra e natural para sugestão de mudanças.

Por meio deste plano de ação para identificar os focos de desperdício, o Senso de Economia e Combate ao Desperdício (SETSUYAKU) possibilita ao ambiente de trabalho a redução de custos e o aumento da produtividade.

Diante disso, deve-se então conscientizar os funcionários para que possam pensar em alternativas para o controle de redução de materiais de escritório ou de serviços prestados pela empresa.

Dessa forma, toda equipe vai trabalhar com mais primazia e qualidade, contribuindo também para a prática de sustentabilidade, um compromisso da organização para cuidar do meio ambiente.

Repare que essa é uma contribuição que vem desde do Senso de Limpeza (SEISÔ).

O que é o Senso de Economia e Combate ao Desperdício (SETSUYAKU)?

Antes de mais nada é muito importante destacar que o SETSUYAKU deve ser operado somente quando os outros sete Sensos estiverem devidamente implantados e funcionando de acordo com o que cada etapa exige.

Então aproveitando, vamos relembrá-los?

1 – Senso de Utilização (SEIRI)

2 – Senso de Organização (SEITON)

3 – Senso de Limpeza (SEISÔ)

4 – Senso de Saúde e Higiene (SEIKETSU)

5 – Senso de Autodisciplina (SHITSUKE)

6 – Determinação e União (SHIKARI YARO)

7 – Senso de Treinamento e Educação (SHIDO)

Voltando ao tema, o SETSUYAKU centraliza o foco de toda empresa na diminuição de desperdícios de recursos, seja material ou intelectual, como por exemplo papéis que podem ser transformados em rascunhos ou perda de tempo de um colaborador para realizar uma única tarefa.

É preciso ter eficiência ao se deparar com tais situações e contribuir para estabelecer uma dinâmica assertiva na implantação do Senso de Economia e Combate ao Desperdício (SETSUYAKU).

Para explorar melhor os recursos da organização devem-se envolver no treinamento de conscientização cargos que vão desde funcionário do chão de fábrica até a alta administração. 

Ou seja, absolutamente todos devem fazer parte desse processo para que de fato a mudança aconteça.

O Senso de Economia e Combate ao Desperdício (SETSUYAKU) é a prova viva do processo de aperfeiçoamento contínuo (Kaizen). 

ENTENDA
Kaizen consiste em aprimorar as operações de empresas de forma contínua e ininterrupta, permitindo baixar custos e melhorar a produtividade. O surgimento deste conceito está relacionado ao modelo Toyotista de produção. 

Isso quer dizer, as empresas não devem se acomodar. 

Nada de ficar na inércia, pois estar num estado de estagnação é a expressão de que acomodação traz tranquilidade e sentimento de que tudo está na mais perfeita ordem. 

Como funciona o Senso de Economia e Combate ao Desperdício (SETSUYAKU)?

Para o bom funcionamento desse Senso é necessário o envolvimento de chefes, gerentes e supervisores com o restante dos funcionários.

Dessa forma são criados grupos para formular processos em combate aos desperdícios. 

Nessa hora, fica a dica: selecione líderes de diferentes áreas para levantar e apurar desperdícios em todos os setores da empresa.

Resumidamente, a responsabilidade destes líderes é estimular os colaboradores para que pensem em conjunto nas propostas de melhorias a serem apresentadas para os demais.

Vale aqui um alerta aos líderes nominados: ouçam qualquer tipo de ideia, mesmo que pareça boba ou banal.

Dessa forma, você estará dando voz aos funcionários e demonstrando confiança para que possam contribuir com o crescimento da empresa em que trabalham.

Implementação do Senso de Economia e Combate ao Desperdício nas empresas

Para traçar um bom plano de combate ao desperdício e economia de recursos empresariais, o gestor deve seguir as seguintes orientações:

  1. A campanha deve partir da alta administração.
  2. Realização de reuniões semanais entre líderes, gestores, chefes e supervisores.
  3. Divisão da empresa em setores para escolha de líderes responsáveis pelas sugestões.
  4. Coleta de sugestões e ideias.
  5. Análise das ideias sugeridas pelo comitê avaliador.
  6. Formação para implantação das ideias analisadas pelo comitê.
  7. Execução das ideias que foram analisadas e aprovadas.
  8. Avaliação dos resultados.
  9. Demonstração dos resultados aos funcionários.
  10. Retribuição em forma de recompensa aos autores das sugestões que foram bem aceitas.
  11. Nova reunião entre diretores, chefes, supervisores para uma nova rodada de sugestões.

Lembre-se que o processo de melhorias não deve ser interrompido, ele é contínuo. 

O papel do líder

A presença do líder na implantação do Senso de Economia e Combate ao Desperdício é de extrema importância e determinante para o sucesso do Senso, uma vez que ele sabe de todos os problemas de cada setor.

É papel dele, também, estimular e motivar.

Por isso o perfil de um líder deve ser composto da capacidade para solucionar conflitos e ter uma grande facilidade com a comunicação.

Só com isso já é meio caminho andado para o sucesso desse processo. 

O líder deve demonstrar aos colaboradores que estão desempenhando muito bem suas tarefas, removendo qualquer empecilho e fornecendo recursos para que cada funcionário possa contribuir com suas habilidades para combater desperdícios.

Para identificar bem as habilidades de cada líder, é possível perceber nele três características durante seu processo produtivo na empresa: qualidade, custos e entrega.

Investimento necessário para implantação do SETSUYAKU

O gestor deve considerar um investimento a implantação do Senso de Economia e Combate ao Desperdício e que com toda a certeza terá um retorno líquido e certo.

Por isso é bem relativo o valor total a ser investido.

Tudo vai depender do tamanho, tipo e características da empresa. 

Neste caso, recomendamos que a empresa faça um minucioso estudo financeiro para validar o custo-benefício desse investimento.

Retorno financeiro para a empresa

Que a implantação do traz retorno, isto não resta a menor dúvida. 

O que não se pode prever é o quanto ele pode dar de retorno e quando isso vai acontecer.

Como falamos no item anterior, cada empresa é uma empresa, tem um perfil e características peculiares.

De imediato o que pode impactar financeiramente nas empresas são as reduções de despesas e insumos como alimentação, luz, água, esgoto, combustível, entre outras matérias-primas.

Benefícios do SETSUYAKU

O Senso de Economia e Combate ao Desperdício (SETSUYAKU) causa mudanças nos hábitos e comportamentos dos funcionários, proporcionando benefícios como:

  • Economia para a empresa com o combate ao desperdício e alocação de recursos corretos.
  • Redução de horas extras.
  • Conscientização com prática sustentável.
  • Reutilização dos materiais.
  • Reeducação na aquisição dos materiais de escritório.
  • Desenvolvimento da cultura Lean.

PSICO LEAN: impulsione processos e ações com menos esforço e mais êxito.

Mas, para que a real mudança de fato aconteça é preciso o envolvimento de todos.

Partiu colocar em prática as ideias do Senso de Economia e Combate ao Desperdício (SETSUYAKU)?

Até o próximo senso!